Seminário de Preparação para o Grito dos Excluídos

 No dia 09 de agosto de 2014, a  Pastoral da Mulher – Unidade Oblata em MG/BH, junto com representantes de diversas organizações das pastorais e movimentos sociais, participou do Seminário de preparação do XX Grito dos Excluídos, que trouxe como tema o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político Brasileiro. O evento foi realizado na sede do Vicariato Social e Politico e teve como objetivo a organização e debate da atual situação política e as próximas etapas da campanha no Estado.

???????????????????????? ???????????????????????? ???????????????????????? 10592677_848480728496469_4882741145365601846_n

O Plebiscito Popular pela Constituinte será realizado na Semana da Pátria, de 1º a 7 de setembro, e fará uma única pergunta ao povo brasileiro: “Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?”. Cerca de 300 organizações constroem o plebiscito nacionalmente e já existem mais de 400 comitês espalhados em todo país. A meta é alcançar 15 milhões de votos.

A representatividade de nosso sistema político é questionada. O  Senado e a Câmara dos Deputados são extremamente conservadores e não representam a  imensa maioria do povo brasileiro . Precisamos mudar o sistema político e o financiamento das campanhas. Quase dois terços de parlamentares representam os empresários. O sistema eleitoral brasileiro, hoje, só elege quem tem dinheiro para bancar as campanhas.

Na discussão se insistiu a necessidade de ampliar a participação de mulheres na vida política.  Quando se pensa no congresso e no senado nacional, por exemplo, as mulheres são apenas 9%. Se 50% da população é de mulheres, a representação deve ser de 50%, o mesmo vale para negros e indígenas.

O proposito é  que os próprios cidadãos possam participar da reforma política, através de uma constituinte exclusiva. De 1 a 7 de setembro, será promovida a “Semana Nacional pela Reforma Política”. Na ocasião serão distribuídos por todo país pontos para coleta de assinaturas e votos para o plebiscito, em um ato conjunto dos dois projetos. A Pastoral abraça a causa de maior participação política das mulheres em defesa de direitos e contra a exploração sexual, tráfico de pessoas, violência, etc. 
Continuar lendo

Release e materiais de divulgação Diálogos pela Liberdade

RELEASE: Press release Diálogos pela Liberdade

CARTAZ CONGRESSO: cartaz congresso

CARTAZ CINE-DIÁLOGOS: Cartaz Cine-diálogos Setembro

CARTAZ EXPOSIÇÃO: Cartaz Exposição

ADESIVOS: Adesivo Diálogos  |  adesivo diálogos 2

APRESENTAÇÃO: Apresentação – Conteúdo Diálogos pela Liberdade

CARTILHA: Cartilha Fique de olho – Diálogos

PASTORAL DA MULHER DE BH PRODUZ DOCUMENTÁRIO SOBRE PROSTITUIÇÃO, TRÁFICO DE MULHERES E EXPLORAÇÃO SEXUAL

A Pastoral da Mulher de Belo Horizonte está produzindo um vídeo-documentário sobre a problemática da prostituição e  sua influência na vida de mulheres atendidas pela instituição, bem como sua relação com a exploração sexual. O objetivo é trazer à tona o tema tráfico de mulheres e abordar a vulnerabilidade social, cultural e econômica como fator influenciador no desenvolvimento das formas de exploração, abordando também as possibilidades de enfrentamento e sensibilização. Por meio das histórias de vida das entrevistadas, que estão (ou já estiveram) no exercício da prostituição, busca-se revelar o outro lado além de estereótipos, preconceitos e julgamentos, as saídas encontradas e o reflexo da prostituição em suas vidas.
Vedete

A Foka Vídeos é a responsável pelas gravações que seguem um roteiro pautado na presença humana e na leitura sensível das entrelinhas das histórias dessas personagens da vida real. O documentário apresenta mulheres que têm em comum suas histórias de superação e conquistas ao assumirem o protagonismo da própria vida. Célia, Lucimara, Adriana, Miriam, Vanusa, Sueli, Márcia e Kátia são, antes e sobretudo, mulheres, mães, cidadãs e sonhadoras que encontraram na prostituição uma “solução rápida para apenas alguns dos seus problemas, já que outros se agravaram a partir daí”.

“Personagens reais falam de filhos, amores, trabalho, dinheiro, tráfico de mulheres, enfim, falam delas. Histórias comoventes de verdadeiras lições de vida dadas pela própria vida, como a história de Kátia, soropositivo que encontrou “a verdadeira felicidade depois que teve uma filha que nasceu sem o vírus”. Segundo Kátia, a vida resolveu dar uma última oportunidade que ela agarrou com unhas e dentes. Em outras perspectivas, uma vedete que fez sucesso no teatro Revista carioca na década de 70; uma mulher sem identidade ou qualquer referência do seu passado; um crime esclarecido; abusos e aliciamento são apenas alguns dos casos que essas mulheres têm para contar”, comenta o diretor do documentário, Nelio Souto.

foto 5o trabalho
A estreia do filme intitulado “O QUE A VIDA FEZ DA GENTE E O QUE A GENTE FEZ DA VIDA” está prevista para Setembro e se agrega à programação do “Congresso Internacional Tráfico de Mulheres e Exploração Sexual“, que acontecerá no auditório da OAB/MG, e do Cine-Diálogos Direitos Humanos e Violência de Gênero, que ocorrerá na Escola Superior de Direito Dom Helder Câmara.

Perfil das entrevistadas

Mulheres em situação de prostituição (em atividade ou não)  do hipercentro de Belo Horizonte.

Foco: sensibilizar quanto à vulnerabilidade social, cultural, e econômica, psicológica e até mesmo familiar/afetiva e suas influências nas formas de exploração sexual.

Temas envolvidos:

– Mulher da Vida  X  Mulher e Vida;

– Vida fácil  X  Vida difícil;

– Violência  X  Direitos da Mulher;

– Vulnerabilidade social, cultural, econômica e psicológica;

– Enfrentamento  X  Transformação;

– Cidadania  X  Direitos Humanos;

– Mulher prostituta  X  Mulher traficada (busca de histórias para identificar a  presença desse crime invisível);

– A oportunidade, na verdade é uma saída que vira exploração.

Mais informações: comunicaapmm@gmail.com | (31) 3272-7349

Pastoral da Mulher toma posse como integrante do Comitê Interinstitucional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas

No dia 1 de agosto, no Salão Azul do Ministério Público de Minas Gerais, a Pastoral da Mulher de BH (Unidade Oblata em MG) foi empossada no Comitê Interinstitucional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas – CIETP/MG.

Na última sexta-feira, 1 de agosto, aconteceu  a reunião extraordinária do Comitê Interinstitucional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas de MG  para balanço dos principais avanços conquistados por este órgão colegiado, que funciona desde abril de 2013. Nesta ocasião, foram empossados os membros da sociedade civil e  entidades de  ensino superior na direção do comitê, conforme previsto no Decreto Estadual 46.439, de 12 de fevereiro de 2014. Dentre as novas Entidades integrantes do Comitê estava a Pastoral da Mulher de BH, representada por Lucinete Santos .

O evento integrou as ações da Semana Nacional de Mobilização contra o Tráfico de Pessoas (programação em anexo), articulada em Minas Gerais pelo Programa de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas em parceria com o CIETP e o Comitê Coração Azul contra o Tráfico de Pessoas (CoraMinas),  que tiveram como data central o 30 de julho – Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, data em que foi aprovado o Plano Global de Combate ao Tráfico de Pessoas adotado pela Assembleia Geral da ONU em julho de 2010.

O Comitê Interinstitucional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (CIETP/MG) é  um arranjo intersetorial que conjuga esforços de agentes governamentais dos sistemas de Justiça, Defesa Social e de Direitos Humanos e da sociedade civil para a elaboração, implantação e monitoramento do programa e da Política Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Também visa a estimular as instituições públicas e privadas a refletirem sobre o tema.

A Pastoral da Mulher no Dia Mundial contra o Tráfico de Seres Humanos

A Pastoral da Mulher de Belo Horizonte participou ontem, 30 de Julho de 2014, primeiro Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas, das ações da campanha Coração Azul, instituída pela ONU e coordenada em Minas Gerais pela Secretaria de Defesa Social.

A Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, ficou iluminada de azul.  A ação faz parte da campanha e é uma das iniciativas do Programa de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas que articula com organizações do poder público e  outros grupos sociais o combate ativo às práticas relacionadas ao tráfico de pessoas.

Praça Sete – BH/MG

Alguns desses grupos, como a própria Pastoral da Mulher, o  Movimento Nacional de Direitos Humanos, a Rede Um Grito Pela Vida e a Jocum,  participaram ativamente deste ato público, realizando panfletagem nas Praça Sete , no coração do centro de BH. A  equipe distribuiu adesivos  e panfletos informando a população sobre os riscos do tráfico de seres humanos  e meios para fazer denúncias. Nosso objetivo foi chamar a atenção da comunidade e trazer esse tema para as ruas.

Equipe da Pastoral da Mulher de BH

Além de Belo Horizonte, participam da campanha Coração Azul, lançada pela ONU, outros monumentos nacionais, como o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e a estufa do Jardim Botânico, em Curitiba, dentre outros que também foram iluminados de azul.

Em setembro, Cine-Diálogos abrirá debate sobre o filme “Cinderelas, lobos e um príncipe encantado”

Programação do dia 04 de Setembro/2014

14:00 h –  Exibição do filme “Cinderelas, lobos e um príncipe encantado”

15:45 h – Debate com:

– Beth Campos(Comitê Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes em Minas);

– Betinho Duarte – Comitê Coração Azul de Minas Gerais;

– Ir.Manuela Rodriguez (Oblata), representando a Rede um Grito Pela Vida ;

– Laura Maria (Presidente da Associação das Prostitutas de Minas Gerais-Aprosmig).

*Será servido Coffee Break.

Título Original: Cinderelas, Lobos e um Príncipe Encantado

País de Origem: Brasil
Gênero: Documentário
Tempo de Duração: 108 min
Ano de Lançamento: 2010
Direção e roteiro: Joel Zito Araújo

Sinopse: Documentário que parte do fato que cerca de 900 mil pessoas por ano são traficadas pelas fronteiras internacionais para fins de exploração sexual. Entretanto, apesar de todos os perigos, jovens mulheres brasileiras acreditam que vão mudar de vida e sonham com o seu príncipe encantado. (Cinema em Cena)

Visitação à EXPOSIÇÃO MENINAS DO BRASIL – 2ª a 6ª feira, das 8 h às 22 ; aos sábados das 8 h às 12 h.

Aproveite para visitar a BANCA DE ARTESANATO DO PROJETO COMEÇAR DE NOVO

INSCRIÇÃO CINE-DIÁLOGOS

Data: 03/09/2014 a 05/09/2014
Inscrição: R$ 10,00 para as inscrições realizadas até o dia 17 de agosto e R$ 15,00 de 18 a 1º de setembro.
Local: Escola Superior Dom Helder Câmara
Informações: (31) 3272-7349 (Organização)
Certificado: Será emitido certificado | Carga horária: 15 horas.  Exigência: 75% de frequência.

Clique no botão abaixo e acesse o formulário de inscrição.

INSCRIÇÕES DIÁLOGOS

Ou acesse:

http://web2.domhelder.edu.br/corpore.net/Source/EduPS-ProcessoSeletivo/Public/EduPSFirewall.htm?CodColigada=1&CodFilial=0&CategoriaPS=13

PROGRAMAÇÃO: http://dialogospelaliberdade.com/cine-dialogos/obras-cinematograficas/

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE TRABALHO CONGRESSO DIÁLOGOS PELA LIBERDADE

É com satisfação que comunicamos a abertura para inscrições de propostas e resumos para apresentações de trabalhos no CONGRESSO DIÁLOGOS PELA LIBERDADE – TRÁFICO DE MULHERES E EXPLORAÇÃO SEXUAL promovido pela Pastoral da Mulher de Belo Horizonte e pela OAB-MG, financiado pelo Ministério da Justiça e UNODC, a ser realizado na cidade de Belo Horizonte/Minas Gerais, nos dias 1 e 2 de setembro de 2014.

As atividades propostas são: I) Conferências II) Mesas redondas; III) Apresentação de trabalhos, com possibilidade de formação de grupos de trabalho para gerar material a ser publicado após o evento. 

Acesse o formulário e demais informações na página de Trabalhos do Congresso: http://dialogospelaliberdade.com/congresso/trabalhos/